Vento forte impede primeiro voo do novo avião da Boeing
  • Joalisson Costa

Vento forte impede primeiro voo do novo avião da Boeing

Condições meteorológicas postergam pela segunda vez o voo de estreia do 777-9



Boeing suspende primeiro voo com o 777-9 por condições meteorológicas adversas | Foto: reprodução Boeing Live

Após quatro horas de expectativas, a Boeing suspendeu o primeiro voo do novo 777-9X. Os fortes ventos que atingiram o aeroporto de Paine Field, em Everett, nos arredores de Seattle, comprometeram a realização do voo inaugural.


Com rajadas constantes o vento não deu trégua durante as mais de duas horas que o 777-9X esteve aguardando na cabeceira 34L, do aeroporto Paine Field (KPAE). Os dados do METAR (METeorological Aerodrome Report), o informe meteorológico regular de aeródromo, indicou ventos de 18 nós (33 km/h) e rajadas de até 29 nós (54 km/h), impedindo a decolagem do avião.

Embora em um operação regular um 777-300ER, por exemplo, poderia decolar com condições meteorológicas adversas, por se tratar de um voo de testes, mais especificamente do primeiro voo, as restrições são maiores.


A Boeing deverá reagendar o primeiro voo, que deveria ter ocorrido na última quinta-feira (23), mas foi suspenso justamente pela meteorologia. A expectativa é que a estreia do 777X ocorra até o final de semana.


O 777-9X é o maior avião bimotor do mundo, tendo como uma de suas maiores inovações as asas dobráveis, que permite reduzir a envergadura em operações no solo, que passa de 71,7 m para 64,8 m. O modelo oferece grande capacidade e alcance, possibilitando que diversas empresas aéreas aposentem até mesmo o Boeing 747-400 e 747-8I, assim como o A380, que embora ofereçam capacidade ligeiramente superior, seus custos operacionais são muito maiores.


O que era rápido, melhorou! Seja exclusivo, cadastre o telefone (83) 98216 1600 e receba as notícias mais lidas do Mega Aviação pelo seu WhastApp. Adicione na sua lista de contato, mande um "OI", e automaticamente você será cadastrado.