A AESA publica diretiva de aeronavegabilidade que proíbe o consumo de café na cabine dos A350 XWB
  • Joalisson Costa

A AESA publica diretiva de aeronavegabilidade que proíbe o consumo de café na cabine dos A350 XWB

Após dois casos de desligamento do motor das aeronaves Airbus A350 XWB , foram registrados , devido a derrames involuntários de líquidos no painel ENG START ou no painel de controle da ECAM (ECP) no pedestal central, a Agência de Segurança Aérea da União A European (EASA) emitiu uma diretiva de aeronavegabilidade de emergência (AD) a esse respeito.


Nos dois casos, o avião sofreu um desligamento não ordenado do motor durante o voo, momentos após o derramamento de líquido. Nos dois casos, as tentativas subsequentes de dar partida no mecanismo não tiveram êxito. Nos dois eventos, a tripulação fez um desvio e pousou o avião em segurança.



Após investigações técnicas preliminares, elas indicam funcionamento anormal dos componentes do painel ENG START ou ECP devido a derramamento de líquido no sistema. Essa condição pode levar ao desligamento duplo do motor.


A Airbus definiu uma área em que a entrada de líquidos na cabine é proibida e publicou os procedimentos a serem seguidos em caso de derramamento acidental de líquidos nas manetes.



Um caso semelhante ocorreu em 12 de setembro, em um Airbus A330 da falecida companhia aérea Thomas Cook, que teve que se desviar de sua rota devido a uma perda de comunicação causada pela queda de café nas manetes de potência. Como recomendação, após o relatório final desse “incidente grave”, foi recomendado o uso de porta-copos e vasos especificados pelo fabricante.


O que era rápido, melhorou! Seja exclusivo, cadastre o telefone (83) 98216 1600 e receba as notícias mais lidas do Mega Aviação pelo seu WhastApp. Adicione na sua lista de contato, mande um "OI", e automaticamente você será cadastrado.

504 visualizações